28 de out de 2013

Hospedagem no Marrocos

Como tem um monte de gente perguntando, resolvi adiantar o post sobre hospedagem no Marrocos.

No Marrocos existem todos os tipos de hotéis, dos mais simples aos mais requintados, além, é claro, dos albergues. O país possui todos os hotéis das grandes redes internacionais e também resorts de luxo e alto luxo. Mas meu grande conselho é que você se hospede em um riad, pois somente no Marrocos existe esse tipo de hospedagem e eles são simplesmente perfeitos!!!
Riads são casas típicas marroquinas, dos séculos XVIII e XIX, que, à época, eram as residências da alta burguesia do país. Com a mudança das famílias ricas para cidades mais desenvolvidas, essas residências foram reformadas e transformadas em pequenos hotéis.
O charme maior está justamente no tamanho: normalmente são pouquíssimos quartos, que fazem com que sua hospedagem seja super exclusiva.
As casas são sempre lindíssimas, com arquitetura e decoração tipicamente marroquina. Normalmente contam com um belíssimo pátio interno, que abriga áreas abertas, fontes ou jardins de inverno.
Os riads sempre oferecem um café da manhã fresquinho e completo e a grande maioria dá ao hóspede também a opção de jantar. Normalmente a comida é deliciosa e, o melhor de tudo, é sempre típica. Como comer fora no Marrocos nem sempre é seguro, jantar nos riads, ainda que você não esteja hospedado lá, é sempre uma excelente opção.
Mas além da beleza das casas, do conforto dos quartos e da comida maravilhosa os riads têm um diferencial que nunca encontrei em lugar nenhum do mundo: um atendimento simplesmente perfeito! Nos dois riads em que me hospedei fiquei encantada com o tratamento que recebi dos funcionários, sempre muito solícitos, simpáticos e hospitaleiros. Mas o mais marcante de tudo era o sorriso no rosto. Fui atendida por pessoas de grande simplicidade mas que me transmitiam uma enorme sensação de acolhimento. É quase como se sentir em casa.
Para escolher seu riad, aconselho uma busca no Booking, que já informa a disponibilidade de quartos para a data pretendida. Sobre localização, há um ponto indispensável: fique dentro da medina (ou pelo menos próximo a sua entrada). Em Marrakech, a busca maior é por locais próximos à Praça Jemaa el Fna, coração da cidade, mas fiquei um pouco afastada da praça e não me arrependi. Um pouco mais abaixo conto porquê.
Seguem os locais onde me hospedei e minhas impressões (fui em 2011, então acredito que ainda esteja bem atual).
- Marrakech: Riad les 5 Soeurs
Simplesmente perfeito!!! Não existem palavras que possam expressar com precisão meu encantamento por esse lugar. Nunca fui tão bem tratada em um hotel em minha vida. Vou guardar para sempre em minha memória a simplicidade e atenção que Abdel (o gerente do local) e Larsan (seu jovem ajudante) tiveram comigo. Abdel é um senhor já não muito jovem, com poucos dentes na boca e o sorriso mais sincero que já vi. O que ele transmite pra gente é paz, delicadeza. Enfim, uma pessoa muito especial.
Eu fiquei muito doente em Marrakech (teremos um post exclusivo sobre isso), por causa de uma extravagância alimentar na primeira noite de viagem. Foram oito dias passando muito mal, e quando a infecção chegou, com força total, foram Abdel e Larsan quem me ajudaram com todo o apoio necessário: chamaram o médico, acompanharam meu marido à farmácia para traduzir a compra dos medicamentos receitados, transferiram a gente para o maior e mais caro quarto do riad, sem cobrar nem um centavo a mais por isso (sendo que estávamos no menor e mais barato), e providenciaram canja para o jantar nos dois primeiros dias, além de um café da manhã de acordo com as recomendações médicas para todos os dias que ficamos lá. Essas duas pessoas foram fundamentais para minha melhora e me fizeram sentir realmente emocionada na minha passagem por Marrakech.
Fora o atendimento perfeito, o lugar é lindo, com belíssima decoração, camas e banheiros confortáveis, comida gostosa e internet grátis!
A belíssima fonte, no pátio interno do riad
Mais uma bela fonta, em um segundo pátio
A decoração do terraço onde era servido o café da manhã
Como preciso ser sincera, tem um problema que preciso ressaltar (mas que pra mim acabou sendo uma grata surpresa): a localização. O Riad Les 5 Soeurs fica um pouco afastado da área turística da medina, no entorno da Jemaa el Fna. Do hotel até a praça são cerca de 20 minutos de caminhada. Parece pouco, porém caminhar dentro da medina pode não ser uma tarefa muito fácil. Competir, a pé, com motocicletas enlouquecidas que andam em todas as direções buzinando o tempo todo não é nada agradável. Num primeiro momento é tenso e engraçado, mas depois a gente percebe que escapar de um atropelamento exige muita cautela e aí a situação acaba ficando apenas muito tensa. E isso é chato. Por outro lado, ficar hospedado em uma área residencial da medina nos proporcionou conhecer a verdadeira realidade do local, fora do apelo turístico (que é muito alto) dos arredores da praça. E se a praça é um espetáculo de coisas incríveis, a realidade em que vivem as pessoas no Marrocos é algo ainda mais inimaginável. Andar na vizinhança do nosso riad nos fazia sentir transportados por uma máquina do tempo para um período que, acredito, seja próximo ao da idade média: ver como funcionam o comércio, as feiras e os açougues (principalmente os açougues) era algo completamente surreal para os nossos padrões. Mas infelizmente o que prevalece nessa região é uma grande pobreza. Não é belo para os olhos, mas conhecer a medina em sua essência foi uma grande experiência de vida. E foi graças ao fato de nosso riad estar localizado nessa área que acabamos explorando tudo isso, mesmo sem saber o quanto seria interessante.
A rua do riad...
 
...sua vizinhança excêntrica...
...e o trânsito caótico de pessoas e motos.
Mas se você prefere não abrir mão da localização privilegiada, ao menos reserve algumas horas do seu dia para explorar áreas menos turísticas da medina. Só assim você conhecerá verdadeiramente Marrakech.
Outro riad sensacional e belíssimo. Não fica dentro da medina, mas fica praticamente ao lado de uma das suas entradas, então não fez muita diferença. A decoração é sensacional e o quarto enorme. O banheiro era um espetáculo à parte: lindíssimo.
Mas o que esse riad tem de melhor é a comida. Aqui comi a melhor refeição que fiz no Marrocos: um peru assado na tajine (panela de barro marroquina) com frutas e cuscuz marroquino....uhn...deu água na boca só de lembrar.
O riad também providenciou um guia super bacana para nos acompanhar pela medina. Como tínhamos pouco tempo para explorar a cidade, a presença do guia foi fundamental. Além disso pudemos conhecer um pouco mais sobre a história do país e perguntar à vontade.
O pátio interno...
...o salão central...
...onde tomávamos o café da manhã
- Casablanca: Ibis
Tivemos que dormir apenas uma noite em Casablanca, para pegar o voo de volta para Madrid. Como havia lido que Casablanca não tinha nada de muito interessante para ver (é uma cidade grande, a mais ocidentalizada do país), optei por nem conhecer a cidade. Como era só pra dormir mesmo, escolhemos nos hospedar no Ibis. Padrão Ibis, normal... Não fosse o elevador, pra nos lembrar que estávamos no Marrocos, um lugar que sempre te surpreende.
Eu é que não fico no décimo quarto andar...
A viajante.

5 comentários:

  1. Olá! Esses posts sobre o Marrocos estão sendo muito úteis pq estamos com viagem marcada pra lá em setembro. Tenho tantas dúvidas... por exemplo, em relação a vestimenta, foi tranquilo você usar calça comprida? Precisava usar lenço no cabelo? Ouço falar tanta coisa sobre o Marrocos, vai ser minha primeira vez num país mulçumano, não sei se o que falam é exagero.
    E vcs foram por conta própria? Pelo que li aqui sim né? Passear por Fez e Marrakech sem guia foi tranquilo? Vc não foi ao passeio de 2 noites no deserto? O post aqui dá a impressão de que só um homem foi.
    Desculpa se fiz muitas perguntas mas preciso me orientar! Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Monica. Que bom que os posts estão ajudando. Sou apaixonada pelo Marrocos. Acho uma viagem incrível. Tomara que você ame também. Sobre roupa, usava sempre calça e uma blusa sem decote, sem lenço no cabelo. Pelo menos em Fez e Marrakech isso é bem tranquilo, porque eles estão muito acostumados com tantos turistas europeus. Eu já estive em outros países mulçumanos e o Marrocos é o mais light de todos, portanto não se preocupe com isso. Vi várias mulheres viajando sozinha, inclusive. É só não exagerar nos decotes e você vai ficar bem. Eu usava calça jeans, mas fui no inverno. No seu caso acho que vale umas canças mais levinhas, pq já ouvi dizer que é bem quente. Eu fui por conta própria sim, e foi MUITO tranquilo. Em Fez eu contratei um guia um dia e foi ótimo para entender melhor o país e a cultura...então recomendo um guia em pelo menos um dia. Você pode combinar no hotel mesmo. Acho que é em Fez é melhor do que em Marrakech, porque a medina é menos turística e mais difícil de decifrar. Sobre o passeio no deserto, não fui, pois já havia feito na Jordânia um mês antes. Foi bem legal, embora tenha sido perrengue, pq fiquei em acampamento. Mas é lindo e foi uma super experiência. O Bruno, meu companheiro aqui do Blog, fez o passeio do deserto no Marrocos e também amou. Se você tiver dúvidas sobre isso, é só perguntar lá no post que ele responde. Fiquei a vontade para perguntar o que quiser. O A única coisa que recomendo no Marrocos é ir de mente aberta, ter paciência para as abordagens dos vendedores e ficar atenta aos golpes. Pq esses três pontos fazem algumas pessoas não gostarem no país e acho isso um pecado, pois é um dos lugares mais sensacionais em que já estive. Se quiser me mandar um e-mail, posso responder mais dúvidas: contato@depoisdaproximaviagem.com.br. Beijos

      Excluir
  2. Obrigada! Vou te enviar um email!!!!

    Bjoss

    ResponderExcluir
  3. "Olá! Adorei o seu blog e vou partilhar com meus amigos e clientes. Super interessante, super focado e uma visão diferentes sobre viagens.
    Como sei que gosta muito de viagens e ajudar gostaria de aproveitar para o convidar a conhecer o site do meu projecto em Marrocos (http://www.viagens-em-marrocos.com) e quem sabe ainda viajamos juntos.
    Obrigado.
    Omar"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Omar. Obrigada!
      Seu site também é super bacana. Você mora no Marrocos?
      Vou guardar aqui para a próxima visita e para indicar aos amigos.
      Abraços

      Excluir